Comunicados Banco Mais

Banco MAIS abre uma linha de crédito para PMEs

Última actualização: 2018-11-08

O Banco MAIS e a ASSOCIAÇÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS acabam de assinar um memorando de entendimento no qual o Banco MAIS comprometeu-se em passar a fornecer produtos e serviços financeiros com condições preferenciais para as PMEs.

No concreto, a cooperação visa apoiar as PMEs através de uma linha especial de crédito. O financiamento vai abarcar diversos ramos de investimento que vão desde o sector da agricultura, do comércio, da construção, da indústria, da agro-pecuária, da energia, entre outras. 

O acordo de parceria foi assinado pelo Presidente da Comissão Executiva do Banco MAIS, Eng.º Luis Almeida, e pelo Dr. Inocêncio Paulino Presidente da ASSOCIAÇÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS. 

The Strength Of Group Work

Última actualização: 2019-01-28

 

Entrevista do CEO – Luis Almeida. Fonte: Revista Forbes Africa

The Strength Of Group Work
Sustained by its prestigious shareholders, Banco MAIS focuses on providing global innovative and technologically advanced financial  and business solutions for companies and private individuals alike.

Since 2014, Luis Almeida has acted as President of the Executive Commission (CEO) of Banco MAIS. During this time, he has overseen the bank’s development to full commercial bank and its advancement into digital banking and financial inclusion. Penresa had the pleasure of speaking to him about its recent acquisition by the Chinese Group BISON, as well as the bank’s future prospects and vision. 

Recently, BISON Group acquired 48% of Banco MAIS shares. What does this acquisition mean for the future of the bank? 
This was very important for the bank because it has reinforced our balance sheet, giving to the bank more financial capacity to continue its development and access to an international network, especially with China, Hong-Kong, Macau and Portugal, where the BISON has other financial institutions. With this acquisition, Banco MAIS is the only bank in Mozambique with direct Chinese investment and we are changing our strategy to address this market and be the bank for Chinese Companies in Mozambique. We will also start offering other services to our clients, like Investment Banking and Wealth Management. This acquisition shows that it’s possible to attract investment to Mozambique and to the financial system. 


What is Banco MAIS doing to support the development of SMEs? 
The last years has been very difficult for SMEs, but now the economic environment is changing for the better and there are good prospects for the futures, especially with the start of the gas projects. Banco MAIS has special products and an agreement with the Association of SMEs to support the development and growth of these companies, which is essential if they want to be part of the business opportunities that will arrive soon.


Last year, the bank joined the integrated electronic payment system in the South African Development Community. How do you assess the importance of digitalisation in order to increase financial inclusion in the country? 
Yes, Banco MAIS was one of the first banks in Mozambique to join the SIRESS system. This system brings huge advantages for clients since it’s in real time. I must say that is not only digitalisation that’s important, but all technologies involved in banks that serve clients. Mozambique is a big country, with 801.590 km2 and a low level of infrastructure, so it’s crucial to use technologies to better serve clients and reduce costs. Since 2014, we have decided to invest in technology and we will continue to do so. Now Banco MAIS has a mobile application for clients and we are working with IBM on innovative systems to increase our productiveness and reduce cost. For example, we are using the IBM BPM system on cloud, I think we have been the first bank to use this system on cloud in Africa, that gave us the possibility to have all loan processes digitalised, the decision process on a workflow, the control of all processes and all of this on cloud, meant that we didn’t have to buy any hardware or increase our IT department. Now we are developing new solutions with our partners and with BISON, to introduce new innovative products based on technology. 

How will Banco MAIS’ certification as Special Operator of the Stock contribute to the development of national companies? 
Banco MAIS aims to be one of the players to bring companies to the stock exchange. It would be a different way for companies to finance themselves and it’s much easier for foreign investors to invest in a company that is listed. The whole process is simpler, the taxes are lower, there is transparency and we plan on working with our partner at a group level

Unidade de Negócios Glória Mall

Última actualização: 2018-08-13

Abrimos ao público a nova Unidade de Negócios, sita no Glória Mall, no recinto do Hotel Glória. O novo espaço foi concebido para responder de modo distintivo as necessidades financeiras dos clientes que privilegiam um atendimento personalizado. É especializado na abordagem do segmento da Comunidade Chinesa.

No novo espaço os Clientes poderão realizar todas operações bancárias com simplicidade e conforto, bem como ter acesso a um Gestor privado e especializado no atendimento em Mandarim, permitindo uma melhor comodidade e acesso à toda informação financeira.

Serviços Financeiros Gratuitos

Última actualização: 2018-07-25

Em cumprimento do disposto no AVISO N.° 13/GBM/2017, de 09 de Junho, com as alterações introduzidas pelo AVISO Nº 19/GBM/2017, de 26 de dezembro, apresentamos a tabela de serviços gratuitos oferecidos pelo banco.

Tabela de Serviços Gratuitos

Banco MAIS é Operador Especial da Bolsa de Valores

Última actualização: 2017-09-21

Na busca de soluções financeiras que respondam as necessidades dos seus Clientes e do Público em Geral, o Banco MAIS alargou o seu âmbito de actuação com a obtenção da certificação de Operador Especial da Bolsa de Valores. Com esta certificação, o Banco MAIS passa a intermediar as operações do Mercado de Capitais na BVM e a organizar financiamentos por via de subscrição pública de dívidas subordinadas, como Papel Comercial e Obrigações Corporativas.

No leque da sua oferta o Banco MAIS também começou a intermediar a negociação de Bilhetes e Obrigações de Tesouro. Para além de Intermediário Financeiro é Agente de Custódia de Valores Mobiliários e apoia as empresas na inscrição e adesão à CVM - Central de Valores Mobiliários.

Refira-se que o Banco MAIS – Banco Moçambicano de Apoio aos Investimentos, SA é um Banco focado no segmento empresarial, com uma gama completa de produtos e serviços de Banca Comercial e de Banca de Investimento, que presta um serviço de elevada qualidade aos seus clientes, através das suas sete Unidades de Negócios, presentes nas cidades de Maputo, Boane, Chimoio e Tete.

Luís Almeida Presidente da Comissão Executiva do Banco MAIS responde a 5 questões sobre empreendedorismo em Moçambique

Última actualização: 2017-09-21

 Quais as condições para um empreendedor/decisor alcançar o sucesso em Moçambique?

As condições essenciais para um empreendedor ter sucesso é ser determinado, ter uma grande força de vontade e acreditar em si e nas suas capacidades. Para além destas condições base deve igualmente ser capaz de ver as oportunidades, de forma realista, reunir uma equipa de pessoas motivadas e que partilhem dos mesmos valores, pois só assim é possível vencer todos os obstáculos que um empreendedor enfrenta. Em Moçambique não é diferente, com a agravante que é mais difícil encontrar investidores que apoiem os projectos na sua fase inicial e o mercado pode, em alguns casos, ser pequeno para rentabilizar alguns projectos

 Ser sonhador, visionário, ter um dom. O sucesso depende de uma habilidade ou de uma competência?    

Acredito que o sucesso depende muito mais da competência e de muito trabalho do que de “dons” ou habilidades. Estas podem ajudar a fazer a diferença, mas sem muito trabalho e dedicação não há sucesso.

 Qual a sua opinião sobre o negócio, os serviços e o futuro para empresas como a Print4you?

A Print4you identificou uma oportunidade de negócio muito interessante e ajustada às necessidades actuais das empresas em Moçambique. O outsourcing de serviços já é uma pratica comum em muitos países, pois permite às empresas que se foquem no seu “core business”, e a Print4you soube aproveitar bem essa tendência e, com um serviço de excelência e um modelo de negócios bem definido, soube conquistar as principais empresas em Moçambique. Creio que a Print4you pode ter um futuro de grande sucesso, aproveitando o crescimento, que se antevê para os próximos anos, da economia em Moçambique.

 O mundo está constantemente a viver crises. Até que ponto um empreendedor/decisor é refém das condições políticas e de mercado, ou como proteger-se das crises, visto que em todos os momentos há histórias de fracasso e de sucesso ?  

Um empreendedor tem de analisar com muito cuidado as condições externas à sua empresa, pois são aquelas que não domina e não consegue controlar, como as crises políticas, a guerra, as variações do mercado ou mesmo alterações regulamentares. Para tal, deve trabalhar com uma margem de segurança aceitável para o contexto em que estiver inserido e estar atento a todos os sinais vindos do exterior. O pior defeito de um empreendedor/decisor é não ver a realidade como ela é mas como gostava que fosse, o que, normalmente, conduz ao fracasso.

 Qual a sua visão de longo prazo para Moçambique (20 anos) como imagina a sociedade, o mercado ?

Moçambique tem uma localização geográfica privilegiada, recurso naturais em abundância, como gás, petróleo, carvão e pedras preciosas; tem cerca de 36 milhões de hectares de terras arável; dispõe de recursos hídricos para criação de albufeiras e produção de energia elétrica por todo o território; uma costa com um forte potencial para o desenvolvimento do turismo e das pescas, ou seja, estão reunidas, se bem aproveitadas, todas as condições para Moçambique se afirmar com uma grande potência Africana nos próximos 20 anos.

Luis Almeida
Presidente da Comissão Executiva
Banco MAIS

 
Banco MAIS adere ao Sistema Integrado de Pagamento Electrónico na SADC

Última actualização: 2017-05-24

Banco Moçambicano de Apoio aos Investimentos, S.A. aderiu recentemente ao Sistema Integrado de Pagamento Electrónico na SADC, denominado, em inglês, The SADC Integrated Regional Electronic Settlement System (SIRESS), tornando-se num dos Bancos, em Moçambique, a oferecer este serviço aos seus Clientes.

O SIRESS é um sistema de pagamento electrónico desenvolvido pelos estados membros da SADC para facilitar as transações regionais entre Bancos, substituindo o papel.

O projecto de modernização de pagamentos da SADC foi criado pelo Comité Central de Governadores dos Bancos (CCBG) da SADC com o objectivo de facilitar o comércio integrado entre estados membros deste bloco regional. Com esta solução, o Banco MAIS passa a disponibilizar, para os seus Clientes e a todos os interessados, uma plataforma que permite efectuar a liquidação de operações na região da SADC em tempo real, de forma segura e eficiente. A gestão do Sistema é liderada pelo South Africa Reserve Bank que assegura o seu pleno funcionamento em tempo real nos onze países que aderiram ao serviço,: África do Sul, Moçambique, Lesotho, Swazilândia, Namíbia, Malawi, Tanzânia, Zimbabué, Zâmbia, Maurícias e Botswana. As operações no SIRESS são realizadas exclusivamente em moeda sul-africana, o RAND.

A adesão a este novo serviço, aprovada pelo Banco de Moçambique, enquadra-se nas acções estratégicas do Banco MAIS que passam pela disponibilização, cada vez mais, de alternativas de pagamentos electrónicos aos seus Clientes. Refira-se que recentemente o Banco MAIS modernizou os sistemas tecnológicos, tendo lançado os serviços de Internet Banking e de POS que facilitam mais ainda as relações económicas com os Clientes, que passam a dispor de plataformas digitais para a realização das transacções financeiras. Igualmente, conferiu maior visibilidade à marca Banco MAIS, com a inauguração da nova Unidade de Negócio e a mudança da sua Sede para a Avenida Julius Nyerere.

Banco MAIS inaugura nova Unidade de Negócio

Última actualização: 2017-09-13

O Banco MAIS – Banco Moçambicano de Apoio aos Investimentos, S.A. inaugurou no passado dia 25 de Maio uma nova Unidade de Negócio na Cidade de Maputo.

A inauguração desta Unidade de Negócio insere-se no programa de Lançamento do Banco MAIS e procura responder, em contexto adverso da nossa economia, e de modo distintivo, às necessidades financeiras dos Clientes dos segmentos Corporate e Private que valorizam o atendimento mais personalizado.

A Unidade de Negócio, que se encontra localizada num ponto estratégico e de prestígio, foi aberta ao público no passado mês de Março. Encontra-se devidamente equipada de forma a obter um melhor posicionamento no mercado e com condições para dar respostas seguras a todas as transacções e operações bancárias realizadas pelos Clientes. A sua abertura, eleva para 7 as Unidades de Negócios do Banco MAIS, estando já presente em Maputo, Matola, Xai-Xai, Chimoio e Tete.

Intervindo na ocasião, o Representante do Governador do Banco de Moçambique, Dr. Henrique Eugénio Matsinhe, referiu que, com a inauguração desta Unidade de Negócio, a Cidade de Maputo passou a contar com mais uma instituição de crédito onde os agentes económicos e a população em geral poderão canalizar as suas poupanças e beneficiar de variados produtos e serviços financeiros.

O Banco MAIS é um Banco Comercial, focado no segmento de Empresas, que oferece a Gama Completa de Produtos & Serviços Financeiros. Em 2015, o Banco MAIS foi a instituição que mais cresceu no Sistema Financeiro Moçambicano, tendo registado o crescimento de 2.071% nos Depósitos de Clientes e 487% nos Empréstimos.

Banco MAIS fortalece relação com a União de Exportadores da CPLP

Última actualização: 2017-05-24

O Banco MAIS e a União de Exportadores da CPLP celebraram, no dia 25 de Abril, um Protocolo de Cooperação, cujo objectivo é de desenvolver uma parceria na prestação de serviços em determinadas áreas de natureza financeira e comercial à Instituição e aos seus Membros. A assinatura do Protocolo decorreu nas instalações do Banco MAIS, em Maputo, tendo as entidades sido representadas pelo Dr. Anselmo Cunhete, Administrador do Banco MAIS, e pelo Dr. Mário Costa, Presidente da UE-CPLP, na presença de diversos Quadros Superiores de ambas as instituições.

O Protocolo assinado permitirá que a União de Exportadores da CPLP e os seus Membros, de toda a região da CPLP, tenham acesso a uma vasta gama de serviços e produtos em condições especiais, para o fortalecimento das suas capacidades financeiras e o alavancamento quantitativo e qualitativo das suas Exportações.

Intervindo na ocasião, o Administrador do Banco MAIS, o Dr. Anselmo Cunhete, destacou a importância e a enorme satisfação que representa esta parceria, que se enquadra nas acções de aproximação do Banco às Empresas Exportadoras. Referiu que o compromisso assumido move-se pela necessidade de apoiar o desenvolvimento destas empresas, que tem um contributo cada vez mais real na dinâmica das economias dos seus Países.

Banco MAIS lança serviço de Internet Banking – o MAIS Net

Última actualização: 2017-09-18

O Banco MAIS lançou, no passado dia 21 de Março, os serviços de Internet Banking, o que permitirá aos seus clientes fazer consultas, movimentos, subscrição de aplicações a prazo, pagamentos de serviços, compra recargas, pagamentos ao estado (JUE e INSS), processamento de salários e pagamentos aos fornecedores, de forma rápida e conveniente através de um computador, tablet ou smartphone com ligação à internet, de forma cómoda, rápida e segura, em qualquer parte do mundo.

Página 1 de 1Seguintes

Ver todas as notícias

Banco Mais

Sala de imprensa

Preçário

Segurança

Recrutamento

2019, Banco MAIS. Todos os direitos reservados.