Voltar

Economia de Moçambique deverá crescer de 3,5% a 4% em 2018, FMI

Última actualização: 2018-08-06

A perspectiva de curto prazo da economia de Moçambique é de uma recuperação gradual na actividade económica e uma inflação controlada, prevendo-se um crescimento real do Produto Interno Bruto de 3,5% a 4% em 2018, que deverá crescer para 4,0% a 4,5% em 2019, informou o Fundo Monetário Internacional (FMI).

A recuperação mais forte do que o esperado do sector agrícola bem como da produção mineira permitiu que o Produto Interno Bruto de Moçambique tenha crescido 3,75% em 2017, um acréscimo de 75 pontos base relativamente à anterior previsão.

Uma equipa do corpo técnico do FMI, chefiada por Ricardo Velloso, visitou Moçambique de 25 de Julho a 3 de Agosto de 2018 para avaliar os desenvolvimentos macro-económicos recentes, actualizar o quadro macro-económico para 2018/19 e proporcionar contribuições para a elaboração do orçamento preliminar de 2019.

No final da visita, a missão emitiu um comunicado em que afirma esperar que esta recuperação seja apoiada por reduções adicionais nas taxas de juro face ao cenário favorável da inflação, que a inflação permaneça baixa em 6,5% em 2018, e que desça para 5,5% em 2019 e que as reservas internacionais manter-se-ão em níveis confortáveis em 2018 e 2019.

Relativamente ao Orçamento de Estado para 2019 a missão do FMI recomendou a apresentação de uma proposta orçamental sustentada por pressupostos macro-económicos realistas, bem como por previsões da receita e despesa prudentes.

Fonte: Macahub

Banco Mais

Sala de imprensa

Preçário

Segurança

Recrutamento

2018, Banco MAIS. Todos os direitos reservados.